Pesquisar este blog

DESTAQUE

A CIÊNCIA DO ERRO | Sobre Verdades, Veracidade e Realidade Objetiva - Parte 1: Uma resposta a Marcelo Gleiser

A CIÊNCIA DO ERRO Sobre Verdades, Veracidade e Realidade Objetiva Parte 1:   Uma resposta a Marcelo Gleiser Dedicado ao me...

domingo, 29 de setembro de 2013

A IMBECILIDADE TEM LIMITES???



 MINISTRO RUSSO, COMEDIANTE OU PALHAÇO??? LULA E BUSH TÊM CONCORRÊNCIA... BRUXAS, GNOMOS, PÉ-GRANDE, PAPAI NOEL, DEUSES, E AGORA DEUSES QUE DESCEM DE NAVES... E A VIDA CONTINUA, APESAR DA IMBECILIDADE REINANTE...

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Ser Ateu ou Ser Melhor???



Sunny, amigos, não crer em deuses e outras coisas sobrenaturais é meramente um sinal de LUCIDEZ... E não crer em deuses é somente a negação de um absurdo... Isso não pode nortear sua vida... Não podemos nos definir primariamente como 'ateus'... Não definimos um propósito de vida por meio de negações... Não basta negar absurdos, como deuses; você ainda precisará de um propósito de vida... No meu caso, por exemplo, considero-me um humano livre, pensante, lúcido, que preza a verdade e trabalha para diminuir o sofrimento humano... Ético logo Cético... 

De forma que, não se preocupe em alardear que é 'ateu', preocupe-se primeiro em saber como o universo e a vida realmente funcionam, para assim transformar positivamente a sua vida e a dos demais... No fim das contas, só o que conta é o exemplo... Se o seu exemplo for positivo, você contagiará aos demais - ao menos conquistando o respeito deles... Dizer que é ateu não quer dizer muito, e de fato não quer dizer nada... Se não souber muito, sobre quase tudo, poderá não crer em deuses, para seguirá crendo em 'alma', 'livre-arbítrio', 'destino', 'lei do retorno', 'conspiracionismo', 'marxianismo', 'ets', 'vitimologia', 'cotas raciais', 'o bom selvagem', 'homem como produto do meio', etc... 

Estude, seja um humano melhor, e contagie com o seu exemplo... Não precisa dizer que é ateu, para chocar ou impressionar... Se não for realmente livre e consciente, ser ateu será só mais uma bandeira... Aprenda sobre a aleatoriedade do mundo que te cerca, e a sutil complexidade da maravilhosa imperfeição dinâmica no universo e na vida... Celebre a sua lucidez... Não crer em deuses é básico... Descubra como a mente funciona, entenda a genética, gestação, imprintings... Entenda o comportamento humano, e seja mais humana por isso... Todos perceberam a sua grandeza... 

Entenda o comportamento humano, e a neurologia, saberá que alguns estão presos em sua natureza, e outros estão doentes, irremediavelmente, e neste caso, família ou não, poderá ser necessário romper alguns laços para viver uma vida mais saudável ao lado de quem possui o mesmo grau de lucidez alcançado por você... Podemos guiar os cegos até certo ponto... E não podemos guiá-los contra a sua própria vontade... Forme uma nova família, REAL, com quem vê o que você vê... 

E tenha carinho com os demais, com os que não podem ver... Não existe culpa e sim responsabilidade... A diferença esta na involuntariedade... Entenda isso e será bem mais eficiente do que alardear sua incredulidade...

Carlos Sherman

CONTRADIÇÃO: ÍNDIA tem muitas Religiões e uma mulher é estuprada a cada ...

A Culpa é Sua ! (LEGENDADO)

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Durma com este barulho...

Nem a falácia do livre-arbítrio, nem o mito do determinismo genético, nem a tábula-rasa, nem o fantasma da máquina - ou alma -, nem o bom-selvagem, nem a imortalidade, nem semi-deuses, nem criaturas divinas...

Somos quem somos sem intencionar sê-lo... mas somos, e respondemos por isso...

As suas potencialidades estão fortemente conjuradas em sua genética, vida gestacional e imprintings, e a sua experiência tratará de realizar ou não os seus potenciais... Mas estamos muito mais marcados ao nascer do que seremos influenciados em nossas vidas... Genética, neurofisiologia, bioquímica e aprendizado... Mas sempre lembrando que o próprio aprendizado se dá por meio de nossa neurofisiologia e de nossa bioquímica, que depende de nossa genética...

Some a tudo isso o 'acaso' que nos cerca... Não gostamos de aceitar nada disso, primeiro por desconhecimento, e depois porque quando avaliamos a vida e o universo, tendemos a ver exatamente aquilo que gostaríamos que fosse verdade, e não o que realmente conjura a realidade... Definimos o talento, a virtude e as habilidades de uma pessoa em função do seu sucesso ou notoriedade... E não funciona assim... Somos 'intencionalistas', vemos intenção em tudo, e intenção no sucesso... O que não perfaz a verdade...

Assim como os autores deveriam ser julgados pela qualidade de sua escrita e não por sua fama e êxito, todos deveriam ser julgados por suas habilidades, independentemente do sucesso financeiro... É fácil endeusar as ideias que venceram como as melhores, a posteriori; transformando os mais bem-sucedidos em heróis, mas não funciona assim...Assim, além do embaralhamento genético, do acaso gestacional, da força involuntárias dos imprintings, devemos adicionar na equação a aleatoriedade do meio e dos eventos que impactarão nossas vidas...

Isso me remete à humildade e à esperança... Humildade por saber que as minhas conquistas também dependeram de alinhamentos involuntários, e esperança porque os meus insucessos não representam 'biunivocamente' a minha falta de qualidades... Pense sobre tudo isso, e investigue sobre quem somos... o poder da genética, da vida gestacional, dos imprintings, do condicionamento, dos traumas, do aprendizado, da bioquímica, de nossa alimentação, da cadeia de eventos de nossa vida, e do meio... O intento vale à pena, e posso assegurar que nos torna verdadeiramente HUMANOS - Troppo Umanos...

Durma com este barulho...

Carlos Sherman

Maravilhosamente Imperfeitos.;..



  • 2 pessoas curtiram isso.
  • Carlos Leger Sherman Palmer Rsrsrs, não funciona assim... Sinto muito... Nem a falácia do livre-arbítrio, nem o mito do determinismo genético, nem a tábula-rasa, nem o fantasma da máquina, nem o bom-selvagem... Somos quem somos sem intencionar sê-lo... mas somos, e respondemos por isso... As suas potencialidades estão fortemente conjuradas em sua genética, vida gestacional e imprintings, e a sua experiência tratará de realizar ou não os seus potenciais... Mas estamos muito mais marcados ao nascer do que seremos influenciados em nossas vidas... Genética, neurofisiologia, bioquímica e aprendizado... Mas sempre lembrando que o próprio aprendizado se dá por meio de nossa neurofisiologia e de nossa bioquímica, que depende de nossa genética...
  • Carlos Leger Sherman Palmer Some a tudo isso o acaso que nos cerca... Não gostamos de aceitar nada disso, primeiro por desconhecimento, e depois porque quando avaliamos a vida e o universo, tendemos a ver exatamente aquilo que gostaríamos que fosse verdade, e não o que realmente conjura a realidade... Definimos o talento, a virtude e as habilidades de uma pessoa em função do seu sucesso ou notoriedade... E não funciona assim... Somos 'intencionalistas', vemos intenção em tudo, e intenção no sucesso... O que não perfaz a verdade...
  • Carlos Leger Sherman Palmer Assim como os autores deveriam ser julgados pela qualidade de sua escrita e não por sua fama e êxito, todos deveriam ser julgados por suas habilidades, independentemente do sucesso financeiro... É fácil endeusar as ideias que venceram como as melhores, a posteriori... Transformando os mais bem-sucedidos em heróis, mas não funciona assim...Assim, além do embaralhamento genético, do acaso gestacional, da força involuntárias dos imprintings, devemos adicionar na equação a aleatoriedade do meio, e dos eventos que impactam nossas vidas...
  • Carlos Leger Sherman Palmer Isso me remete à humildade e à esperança... Humildade por saber que as minhas conquistas dependeram de alinhamentos involuntários, e esperança porque os meus insucesso não representam 'biunivocamente' minha falta de qualidades... Pense sobre tudo isso, e investigue sobre quem somos, o poder da genética, da vida gestacional, dos imprintings, do condicionamento, dos traumas, do aprendizado, da bioquímica, de nossa alimentação, da cadeia de eventos de nossa vida, e do meio... O intento vale à pena, e posso assegurar que nos torna verdadeiramente HUMANOS - Troppo Umanos...