Pesquisar este blog

DESTAQUE

A CIÊNCIA DO ERRO | Sobre Verdades, Veracidade e Realidade Objetiva - Parte 1: Uma resposta a Marcelo Gleiser

A CIÊNCIA DO ERRO Sobre Verdades, Veracidade e Realidade Objetiva Parte 1:   Uma resposta a Marcelo Gleiser Dedicado ao me...

sábado, 29 de junho de 2013

Ex Umbris Ad Lucem



Corre por aí a seguinte pergunta retórica:

Alguém pode me explicar porque um cara pode ser "ex-hetero" mas não "ex-gay"?

Aqui está - 'desembainhada' -, a minha resposta:

Seria simples, se você entendesse um pouco mais sobre o fenômeno da reprodução sexuada, e pudesse diferenciar sexo e gênero, e se estivesse familiarizado com a realidade evolutiva humana... Saberia por exemplo, e também, que de um lado está o 'padrão social hétero' e a pressão para que tal padrão se cumpra e se mantenha; e de outro lado a natural 'indefinição', que caracteriza efetivamente a 'complexa' sexualidade, e suas variantes na bissexualidade e homossexualidade... 

E a questão está mal colocada, propositadamente... O problema não é esse, o problema é que o afeto entre pessoas do mesmo sexo, ou a mera indefinição quanto à sexualidade. é parte do direito inalienável ao prazer e ao afeto... Ou seja, não podemos curar o 'desejo', não podemos curar a nossa 'natureza'... Mas vou deixá-lo com outra questão:

'Porque durante centenas de milhões de anos o 'sexo' não existiu??? E mais, porque o 'default', ou seja, o padrão na sexualidade entre os mamíferos é 'feminino', sendo que o 'masculino' deriva de uma variante evolucionária??? 

Você sabia que o sexo passou a existir depois da existência dos seres vivos??? Gestacionalmente somos todos 'femininos' até a sexta semana de gestação, e só então ocorre uma diferenciação... O problema é pensar que a 'sexualidade' é uma questão digital, tudo ou nada, macho ou fêmea... O problema é pensar a 'diferença' como erro, pecado, abominação... 

Somos maravilhosamente imperfeitos e imprecisos... Este é ponto... A ignorância começa por considerar 'sexo' e 'gênero' como a mesma coisa, e depois por considerar tal condição bipolar como uma dádiva divina, perfeita... O mar de ignorância segue ao considerar - no século XXI - que somos um corpo possuído por uma alma, e não apenas um corpo plenamente controlado por um cérebro... Um cérebro imperfeito, em meio ao processo evolutivo, e longe de ser uma obra-prima acabada, e divina... Esta sucessão de ignorâncias desemboca em uma gigantesca ignorância, que respeitosamente está configurada em sua pergunta... 

Pois bem, aqui fica endereçada a verdade... Espero que seja possível aproveitar o impulso... O transplante de cérebro é o único onde somente o doador é beneficiado... Talvez não seja verdade no seu caso, mas ainda assim vale o esclarecimento...

Ex Umbris Ad Lucem

Carlos Sherman

Recolhimento e Afeto



[...] Amiga, já faz um tempo que aprendi que conselhos e opiniões costumam navegar no vazio, e isso porque somos diferentes, percebemos e sentimos as coisas de forma diferente... E uma coisa é 'teorizar', outra é estar na cena, e sentir a cena... De qualquer maneira, cada vez mais me convenço de que a quantidade de conhecidos, amigos e família, não é nada; e qualidade é tudo... E também, e sobretudo, que a qualidade da sensação que sentimos em recolhimento é de fato o nosso bem mais precioso... No mais, é aquela estória da 'grama do vizinho parecer mais verde'.... Passei só para este carinho... E desejo uma linda vida a você e a todos...

Carlos Sherman

Mais Sobre 'O DIREITO AO AFETO'



Senhor 'Drauzio Varella', concordo com a minha esposa: 'sim', o senhor nos representa... E mais do que isso... O senhor representa o que existe de mais nobre na natureza humana, e em particular, se destaca entre aqueles nascidos em Terras Brasilis... Existisse um deus, e certamente o senhor estaria entre os seus escolhidos... Mas como não há, endosso vossa coragem em dizê-lo... Drauzio Varella, UM HOMEM NOTÁVEL... Sabedoria 'incurável'... 
Carlos Sherman

----------------

29/06/2013 - 03h00
Gays e heterossexuais incuráveis
Por Drauzio Varella
Para a Folha de São Paulo

Apesar dos anos vividos, ainda me surpreendo com a estupidez humana.

Os crentes dizem que Deus houve por bem limitar-nos a inteligência, para impedir que bisbilhotássemos seus domínios. Se assim agiu, pena não lhe ter ocorrido impor limites para a burrice dos seres que criou à sua imagem e semelhança.

Um grupo de deputados reunidos na Comissão de Direitos Humanos, presidida por um evangélico sem nenhuma aparência de homem fervoroso, aprovou o projeto conhecido como "cura gay", que assegura aos psicólogos o direito de aplicar métodos de tratamento destinados a transformar homo em heterossexuais, e de apregoar aos incautos a cura da homossexualidade, práticas condenadas pelo Conselho Federal de Psicologia e por todas as pessoas com um mínimo de discernimento.

Em todos os povos conhecidos, uma parcela de indivíduos em alguma fase da vida experimentou orgasmo por meio da estimulação dos genitais realizada por uma pessoa do mesmo sexo.

A incidência da homossexualidade varia de acordo com o grupo social. Um estudo clássico dos anos 1950 mostrou que em cerca de 60% das populações pesquisadas o comportamento homossexual é aceito sem restrições. Na África, entre os povos Siwan, e no sudoeste do Pacífico, entre os melanésios, virtualmente todos os homens praticaram sexo com outros homens em algum estágio da vida.

As 40% restantes vivem em países nos quais a homossexualidade é objeto de tabu social. As nações industrializadas se enquadram nesse grupo minoritário.

Embora os dados nem sempre confirmem com exatidão, a homossexualidade masculina parece ser duas a três vezes mais prevalente do que a feminina, em todas as sociedades até hoje avaliadas.

A maioria esmagadora dos indivíduos que experimentam orgasmos com pessoas do mesmo sexo são bissexuais. No Ocidente, homossexualidade pura, caracterizada pela ausência de práticas sexuais com o sexo oposto durante a vida inteira, ocorre em apenas 1% da população.

Comportamento homossexual tem sido descrito em répteis, pássaros e mamíferos, animais que na evolução divergiram há mais de 100 milhões de anos. Uma parte dos machos e fêmeas de todas as espécies de aves estudadas têm relações sexuais com indivíduos do mesmo sexo. Em muitas ocasiões, essas práticas terminam em orgasmo de apenas um ou dois dos parceiros.

Nos mamíferos, a maioria das relações homossexuais entre as fêmeas acontece quando uma parceira monta sobre a outra, comportamento já documentado em pelo menos 70 espécies: ratos, hamsters, coelhos, martas, gado, carneiros, cavalos, antílopes, porcos, macacos, chimpanzés, bonobos, leões etc.

Há mais de um século e meio, Charles Darwin nos ensinou que uma caraterística presente em diversas espécies distintas indica que foi herdada de um ancestral comum, portador do mesmo traço. Podemos garantir que o ancestral que deu origem aos vertebrados tinha dois globos oculares, caraterística herdada por todos os animais com esqueleto.

O paralelismo é óbvio, prezadíssimo leitor: se o comportamento homossexual está documentado em animais tão distintos quanto répteis, aves e mamíferos, é porque a homossexualidade é mais antiga do que a humanidade.

Certamente, já existiam hominídeos homo e bissexuais 5 a 7 milhões de anos atrás, quando nossos ancestrais resolveram descer das árvores nas savanas da África. Está coberta de razão a sabedoria popular ao dizer que a homossexualidade é mais velha do que andar a pé.

Sempre houve e haverá mulheres e homens que desejam pessoas do mesmo sexo, porque essa é uma característica inerente à condição humana. Com persistência e determinação, eles podem controlar o comportamento sexual, mas o desejo não. O desejo é uma força da natureza mais íntima de cada um de nós; é água que corre montanha abaixo.

Os fatores genéticos e as interações sociais envolvidas no comportamento sexual são de tal complexidade que só a ignorância crassa é capaz de propor simplificações.

Eu, que sempre coloquei em dúvida a masculinidade daqueles excessivamente preocupados ou ofendidos com a homossexualidade alheia, gostaria de saber em que porta de botequim os nobres deputados ouviram falar que o homossexual é um doente à espera de tratamento psicológico.


Drauzio Varella é médico cancerologista. Por 20 anos dirigiu o serviço de Imunologia do Hospital do Câncer. Foi um dos pioneiros no tratamento da Aids no Brasil e do trabalho em presídios, ao qual se dedica ainda hoje. É autor do livro "Estação Carandiru" (Companhia das Letras). Escreve aos sábados, a cada duas semanas, na versão impressa de "Ilustrada".

A Bíblia Pode Matar...



[...] não entendi??? 'celebres' - sem acento - entrarem neste 'merito' - também sem acento??? Sérgio, a negação da existência de deuses fantasiosos, nada mais é do que uma negação... E indicativo de 'lucidez' - o que é importante... Mas não é muito, realmente... Será por meio de propostas positivas que conheceremos os homens, e entre os 'ateus', conheceremos aqueles que são 'inteligentes', ou mesmo 'célebres'... Aqueles que são geniais, generosos, atuantes, honestos, e sobretudo homens de honra, e munidos de 'coragem'... A coragem da verdade... E conheceremos aqueles que acalenta outras crenças, como ETs, 'esquerda', 'freudismo', etc... 

Insisto que o absurdo bíblico, o manual bíblico à morte, de hermenêutica confusa - embora quase sempre assassina -, não me conduz ao riso... Antes, preocupo-me com a adesão tácita de incautos e desorientados, que busca na proteção do rebanho e na submissão cega, uma razão de viver... Não consigo rir da sandice bíblica, não consigo rir dos 'acéfalos em cristo'... Por isso, para aqueles que insistem no tema, considero uma forma vazia de humor negro, e advirto mais uma vez: a sandice bíblica 'mata'... Já matou mais, mas continua matando... Na melhor das hipóteses, o fervor religioso 'destrói vidas', vidas hipnotizadas por uma falsa promessa de um falso 'porvir'... É isso, e está dito...

Carlos Sherman

sexta-feira, 28 de junho de 2013

A 'Amor Cristão' de Madre Teresa



"A AIDS é o JUSTO CASTIGO por um comportamento sexual inadequado" - Madre Teresa de Calcutá

Madre Teresa não foi exatamente altruísta... Um comportamento doentio, amplamente denunciado, fundado no medo e no pecado... Madre Teresa queria livrar a pele com o que considerava ser a 'caridade'...

Dizer que que "A AIDS é o justo castigo por um comportamento sexual inadequado" é mais do que um simples equívoco... É uma forma de pensamento... É criminoso desejar a morte de pessoas inocentes, amargando sofrimento e dor, 'por um comportamento sexual inadequado'... Primeiramente, qual é o comportamento 'adequado'?... O comportamento de MTC? O seu celibato, ou melhor seria dizer o seu 'matrimônio' com Deus - um ser imaginário??? MTC usa uma 'aliança' para o seu compromisso matrimonial com deus... Isso é normal, adequado? Cobre sua nudez com vergonha doentia, e jamais sentiu o inigualável prazer de um orgasmo - para o qual os nossos corpos estão natural e plenamente preparados... MTC sim contrariou os desígnios humanos e a natureza da procriação - sem considerar o 'crescei e multiplicai' -, de forma terrível escura e doentia, apesar do hábito branco... E onde está o "amor" - entre aspas - de MTC? 

O comentário de Teresa de Calcutá sobre a AIDS é mais do que um erro, e insisto nisso... Esta grave celebração da condenação humana ao sofrimento revela a 'complexidade' e a contradição do dito 'amor cristão'... Evidentemente ela teve uma vida dedicada à causas assistenciais e humanitárias, mas somente quando não contrariava o seu severo e confuso moralismo... MTC também negava o uso de anestésicos em suas clínicas por acreditar na "dor e expiação"... Assista "A Outra Face de Madre Teresa"... Acho o vídeo duro demais, rsrsrsrs, e acho que carrega na tinta, mas não deixa de ser documental... 

Acho que a verdadeira MTC foi uma pessoa que dedicou sua vida a ajudar 'sim', mas o fez por razões religiosas... Desta forma, e no final das contas, ela fez um trabalho assistencial pelo mega-prêmio da salvação eterna... O valor deste gesto é bem discutível, mas o valor de suas boas ações pode ter sido real e tangível... Se tratou das feridas de quem sofria, se alcançou um copo de água para quem tinha sede, se levou alimento para quem sentia fome, não podemos sob nenhum pretexto desprezar tais ações... A motivação é discutível, o propósito falho, mas viver é atuar... Falar também é ação, e quando fala sobre a AIDS, MTC definitivamente comete um crime, desejando a morte de inocentes... Inafiançável... 

MTC, assim como no caso de Ghandi - que por sua vez defendeu o Apartheid -, destaparam a grave e complexa questão que decorre da impossível convivência entre o sentido pleno de humanidade e genuíno altruímo, contra a mera adesão a dogmas... Madre Teresa, ou Agnes, estava no segundo caso...

E tem mais... 

Sobre a suposta descrença em deus, manifestada por Madre Teresa de Calcutá (MTC) no final de sua vida, nada posso afirmar, mas existe extensa documentação mostrando que 'sim, MTC deixou de acreditar em deus'... E o desgosto de MTC faz sentido... O sofrimento em sua conformação caótica, mostra a inexistência de um deus controlando o espetáculo... Pelo menos de um deus justo... Também coloca em cheque que a vida tenha desígnios morais... 

Um amigo foi mais além, colocando em cheque a nossa pretensa 'humanidade'... Mas acho que sobre a 'humanidade da humanidade', muito mais precisaria ser dito, com abordagens antropológicas, neurológicas, genéticas e psico-sociais... Diagnosticar é para poucos, prognosticar é para raros, julgar será ainda mais difícil... E até certo ponto, relativo...

MTC foi beatificada - não canonizada - em 19 de outubro de 2003, em função de um suposto MILAGRE ocorrido com Monica Besra, uma indiana, que foi curada de um 'tumor no estômago' - 'de forma inexplicável' -, e cuja cura foi atribuída a MTC... Mas o Dr. Ranjan Mustafi, médico de Monica Besra, disse ao The New York Times: "Nunca houve câncer ou tumor, foi apenas um cisto. Não foi um milagre, ela tomou medicamentos por um ano, e foi curada."... Também de acordo com o próprio marido de Besra: "Minha esposa foi curada pelos médicos e não por um milagre."... Mas, assim caminha a humanidade...

O que é certo é que MTC decidiu parar de rezar no final de sua vida, e estava continuamente em conflito com a Igreja Católica... Tanto é que a 'beatificação' com aspirações à 'canonização' - ainda em aberto -, tinham efeito político... Sossegar a velhinha... Que começou a falar publicamente de sua descrença na Igreja e em 'deus', já na década de 50... Pasmem vocês...

Uma coleção de cartas de MTC, dirigidas a uns poucos amigos e 'conselheiros espirituais', foram publicadas no livro "Madre Teresa venha, seja minha luz" (Mother Teresa: Come Be My Light), lançado em 4 de setembro de 2007, e já traduzido para o português, e editado no Brasil pela Editora Thomas Nelson... Estas cartas revelam dúvidas profundas de MTC sobre sua fé em Deus, provocando discussões sobre uma possível posição agnóstica ou ateísta...

MTC descreve em suas cartas, como sentia falta de respostas por parte de Deus.... Em 1956 escreveu: "Tão profunda ânsia por Deus - e ... repulsa - vazio - sem fé - sem amor - sem fervor. Almas não atrai - O céu não significa nada - reze por mim para que eu continue sorrindo para Ele apesar de tudo."... Em 1959: "Se não houver Deus - não pode haver alma - se não houver alma então, Jesus - Você também não é real."... Em uma de suas cartas ao Padre Neuner dizia: "Pela primeira vez ao longo de 11 anos - cheguei a amar a escuridão."... 

A crise espiritual ou existencial de MTC começou nos anos 50, logo após a fundação da ordem das Missionárias da Caridade; a partir daí "viveu uma grande fase de escuridão interior que se prolongou até a sua morte"... "Sabia que estava unida a Deus, mas não conseguia sentir nada."... Isso, segundo o padre e postulador da causa da canonização de MTC, Brian Kolodiejchuk... 

Sobre o 'silêncio de deus', ou 'silêncio divino', o hipócrita chefe em exercício, Bento XVI, disse - comentando as cartas: "este silêncio [de deus] serve para que os crentes percebam a situação daqueles que não acreditam em Deus [ateus]."... Piada, rsrsrsr... Deus finge não existir, e tão bem que até uma beata profissional desconfia de sua existência... Bento XVI, falando ainda sobre as experiências místicas da beata, disse que: "tudo aquilo que já sabíamos se mostra agora ainda mais abertamente: com toda a sua caridade, a sua força de fé, Madre Teresa sofria com o silêncio de Deus.".... Na verdade MTC sofria com a indiferença e a crueldade de deus, e sondava a sua completa inexistência... Até não poder mais, até a descrença...

Kolodiejchuk diz ainda que "Madre Teresa não sentia o amor de Cristo, e poderia ter cortado, mas levantava-se às 4:30 h. cada manhã por Jesus e era capaz de escrever-lhe: Tua felicidade é o único que quero. Este é um poderoso exemplo, inclusive em termos não puramente religiosos."... Preferia que a extensa obra de MTC, com alguns controvérsias, tivesse como objetivo o bem do homem... Mas aqui, MTC deixa claro, a questão sempre foi: "Tua felicidade [Jesus] é o único que quero."...

Bento XVI na sua encíclica Deus caritas est - Deus é Amor, título coincidente com a igreja pentecostal Deus é Amor, do mega picareta David Miranda -, de 25 de dezembro de 2005, "sobre o amor cristão", cita Madre Teresa como "exemplo de pessoa de oração e ao mesmo tempo de fé operativa": "A piedade não afrouxa a luta contra a pobreza ou mesmo contra a miséria do próximo. A beata Teresa de Calcutá é um exemplo evidentíssimo do fato que o tempo dedicado a Deus na oração não só não lesa a eficácia nem a operosidade do amor ao próximo, mas é realmente a sua fonte inexaurível. Na sua carta para a Quaresma de 1996, essa beata escrevia aos seus colaboradores leigos: 'Nós precisamos desta união íntima com Deus na nossa vida cotidiana. E como poderemos obtê-la? Através da oração."... Pois é, mas tudo isso foi meramente político, no melhor estilo Odorico Paraguaçu, em defesa de Sucupira... MTC já havia cedido ao seu racionalismo, juntado os pontinhos, e parado de rezar... Há muito tempo...

Ético, logo Cético... 
Talvez no fim da vida, ela tenha finalmente entendido...
Demorou mais chegou lá...
Que a sua memória seja respeitada,
Apesar dos pesares...

Carlos Sherman

A Crença no Maniqueísmo...

Amanhã, no MASP, em SP.
Neste sabado (29/06) , as 15hrs no MASP ocorrerá a Aula Pública:
Histórico da violência policial com Marcelo Zelic.

Ajudem na divulgação, e confirmem presença no evento:
https://www.facebook.com/events/142513222612682/?ref=22
Curtir ·  ·  · há 18 minutos · 
  • Rochelle Garcia Nunes curtiu isto.
  • Carlos Leger Sherman Palmer Publicidade falaciosa... Lamentável... Sou um participante entusiasta da LiHS, mas a chamada é falaciosa... Os terroristas e baderneiros de 64 a 68, que promoveram o caos, protagonizando mortes, sequestros, assaltos a bancos... E são os caras que estão hoje no poder - roubando e ASSASSINANDO... Espero que essa rapaziada que promove a violência - como fim em si mesma - em nossos dias, não protagonize a mesma catástrofe no futuro... Evidentemente não sou favorável à ditadura militar de 'direita' - seja lá o que esta variante à direta de uma ditadura, signifique, afinal ditadura é ditadura -, e muito menos de uma ditadura ainda mais opressora dita 'de esquerda', que controla e amordaça com muito mais vigor e virulência, em outro país, e que é exportada para o nosso... Evidentemente considero Aécio Neves um bandido, assim como Sérgio Cabral, e não acho que a roubalheira seja um fenômeno petista, embora tenha alcançado sofisticação e cara-de-pau sem limites nestes últimos mandatos... O que discuto aqui é a eterna vitimologia de quem nada sabe e portanto 'em tudo crê'... A Sociologia esta fundada sobre falácias, e quem caminha par e passo com a Ciência deveria estudar o fenômeno antes de postar este tipo de besteira... O Histórico da violência é simples, e confira em trabalhos realmente científicos: decai dia após dia, em todo o mundo, e contrariando as crenças vigentes... Estudem 'Pinker', 'Os Anjos Bons de Nossa Natureza'... Como tenho dito, não basta não crer em 'uns deuses'... Negar alguns absurdos não enseja uma proposta positiva... Nos dividimos como 'ateus', quando as propostas positivas são colocadas sobre a mesa, e aí descobrimos muitos 'crentes' entre os supostos ateus... Desconhecem a natureza humana, o curso dinâmico e evolucionário das culturas... Desconhecem que 'policiais' recebem treinamento técnico, são heterogêneos em seus grupamentos e culturas, e são 'humanos'... Esquecem, imerso que estão em crendices rancorosas, que o cuidado com os inocentes é uma crescente, e não somente nas ruas como também nas guerras'... Fica registrado o meu pesar pela 'crendice' anunciada aqui, entre outras... Somos humanos, troppo umanos... O maniqueísmo é uma mera crença... Feliz daquele que pode escolher ENDEREÇAR A VERDADE - Carlos Sherman

domingo, 23 de junho de 2013

Em Três Atos

EM TRÊS ATOS

1. Todos contra a PEC37, de autoria do Deputado Federal Lourival Mendes (PTdoB/MA), e que subtrai poderes ao Ministério Público, apontando o caminho da Impunidade. A PEC37 sugere incluir um novo parágrafo ao Artigo 144 da Constituição Federal, que trata da Segurança Pública. O item adicional traria a seguinte redação: "A apuração das infrações penais de que tratam os §§ 1º e 4º deste artigo, incumbem privativamente às polícias federal e civis dos Estados e do Distrito Federal, respectivamente";

2. Todos contra a PEC99, de autoria do Deputado Federal João Campos (PSDB/GO). Esta fronta aos Estado Laico confere às “associações religiosas de âmbito nacional” o poder de “propor a ação direta de inconstitucionalidade e a ação declaratória de constitucionalidade” junto ao Supremo Tribunal Federal, deixanso a religião acima do estado. Uma atrocidade;

3. Todos contra a PEC33, de autoria do Deputado Federal Nazareno Fontelles (PT-PI). Este marginal pretende agir em favor da quadrilha petista liderada por Lula e Dirceu, envolvendo Dilma, Genoíno, entre outros condenados pelo STF no Escândalo do Mensalão. Na prática, o STF deixaria de ter a última palavra sobre mudanças na Constituição. A PEC33 causou grande perplexidade no meio jurídico e no político. Os jornais noticiam manifestações de desaprovação, especialmente por parte de Ministros do Supremo Tribunal Federal. Gilmar Mendes, inclusive, disse que "se a PEC33 for aprovada, seria melhor fechar a Suprema Corte".

Estes são os FOCOS, estes são os melhoramentos que precisamos implementar, além do:

FIM DO VOTO SECRETO DOS PARLAMENTARES, SEM O QUAL A DEMOCRACIA 'REPRESENTATIVA' NÃO É EXERCIDA.

Carlos Sherman

Thoreau, Revoluções e o Fim do Mundo




O meu amigo Daniel Lima publicou uma parte de nosso diálogo, o que me enche de sincero orgulho:


Por Carlos Leger Sherman Palmer

[...] Brother, com o todo o respeito não consigo fechar com as premissas e sobretudo com a conclusão... Mas o papo é bem complexo e acredite, acabo de escrever neste exato momento o título de um novo capítulo de meu livro: "147. O Poder Como Fim – A Falácia das Ideologias [Mlodnow: Os Nossos Já Estão Traçados Antes Mesmo Que Votemos – e Esquerda ou Direita, Democratas ou Republicanos]"...

Sugiro que leia Pinker, "Os Anjos Bons de Nossa Natureza", e Leonard Mlodnow, "O Andar do Bêbado" e "Subliminar"... A vida, o homem, a sociedade, a cultura, as escolhas, não são o que parecem... De forma que todas as análise de cunho sociológico que tenho lido estão tão distantes da realidade - pouco conhecida - que não me animo a seguir o diálogo...

Discordo de sua alegação de que "o VOTO NULO é o mais democrático de todos os votos"... Mas acho que o voto não deveria ser obrigatório, ou seja, quem não tem o que dizer não deve ser obrigado à uma escolha... Podendo admitir uma posição apolítica ou simplesmente inconforme com a política... Votar nulo manifesta a mesma posição, mas sem dúvida não resolve nada, e não contribui com nada... Uma negação não é uma forma de proposição positiva... Só existe evolução possível através do melhoramento contínuo... Não existe 'o problema', nem 'a solução'...

Você diz "nem PT nem PSDB"... Existem pessoas, autocratas, cleptocratas, e usurpadores, espalhados pela humanidade, e selecionados pela genética via cultura... E pronto... E sempre estarão entre nós, e regados por todos os partidos... Esqueceu-se do Maluf, Collor, Calheiros??? Eles não pertencem ao PT nem ao PSDB... Na verdade existem outros atores importantes como o PMDB, Democratas, PFL, e as quadrilhas lideradas por Collor e Maluf... A encrenca é grande... Ainda penso que, pelo FATOS, e acima de opiniões, o governo de FHC foi o melhor dos últimos tempos... Mas temos um problemaço com o PSDB de hoje, chamado: Aécio Neves...

Na realidade Daniel, não existem ideologias... E os partidos no Brasil - e no mundo - são meros grupos de interesses... Então precisaremos empossar alguém, e olhar para os 'homens' que pendem os nossos votos... Aécio Neves é um bandido... Sergio Cabral passou pelo PSDB, PFL, e está no PMDB - bandido... Eduardo Paes é bandido, PMDB... O PT, o PFL e PMDB-Calheiros, não dá... O PMDB-Simon pode trazer alguém, e temos o PV, parte do PSOL como alternativas... Jean Wyllys seria o meu candidato...

Tenho votado no PV por falta de opção... A questão também é complexa porque os meus parcos candidatos estão em outros estados... Candidate-se, rsrsrsrsrs... Tem o meu voto, rsrsrsrsrs....

De certa forma, parte deste grupo 'fominha', os empreendedores, os empresários gananciosos, produzem a alavancagem pela ambição, e quando moderados pelo sistema, impulsionam o desenvolvimento - vide a História de Vanderbilt, Carnegie, Rockfeller, pobres e empreendedores, que se tronaram ricos inescrupulosos, mudando para sempre o curso da História, 'positivamente'... Impulsionaram  o mundo moderno, mas no final de suas vidas foram levados aos tribunais, como resposta do sistema... Temos que estudar, conhecer a História, e o comportamento humano, para abandonar com segurança a vitimologia... 

E existem os cleptocratas, aqueles que só pensam em esquemas, em negociatas, em grana, e no controle do poder como fim em si mesmo... Este tipo de homem será sempre atraído pelo caminho mais fácil até a grana, sem escrúpulos... Igrejas e Órgãos Públicos estão infestados deste tipo de homem... EM TODO O MUNDO... Rigorosamente... Este é um fenômeno humano...

Se acompanhou e gostou até aqui, deve estar se perguntando: 'e o que faremos?'... O que sempre fizemos, seguimos em frente, aprimorando os nossos sistemas públicos, leis, procedimentos, termos de conduta.... Que serão sobrepassados e contornados por 'eles', e deveremos continuar a fazê-lo, e por isso peço sempre FOCO... 

Temos alguns pontos chaves neste momento, sendo o mais importante dele a derrubada da PEC37, e depois o fim do voto secreto parlamentar... Não existe democracia representativa no Brasil, porque não sabemos em que matérias, e como, os nossos 'nobres edis' estão votando... Estes pontos são cruciais, e existem outros... O incesto entre Judiciário e Executivo, pela nomeação de ministros para o STF... A necessidade de exigir certo nível mínimo de conhecimento para a elegibilidade, etc... E sugiro a equiparação dos crimes com o dinheiro público à categoria de crimes hediondos...

É através de ações concretas e do melhoramento contínuo que aprimoraremos os sistemas, para que os cleptocratas encontrem resistência e sejam desestimulados a pronunciarem-se sobre o dinheiro público... Com o fim da imunidade parlamentar, fim do foro privilegiado, com os votos abertos, votaremos melhor, e puniremos os criminosos... E assim por diante... E é por causas como esta que devemos povoar as ruas... Protestemos pacificamente, ordeiramente, e demonstrando que estamos em condições de escolher entre o que é certo e errado... Protestemos também pela transparência e agilidade no encarceramento dos criminosos do mensalão... Onde estão os nomes, as penas, o que falta para que os bandidos estejam na cadeia...

Proponho também que lutemos para mudar o Código Penal, retirando qualquer tipo de foro privilegiando ou relaxamento de pena em função de 'curso superior', e ao contrário, agravando a pena para quem tem curso superior, afinal isso implica em maior consciência sobre o feito e o delito...

Não existem milagres, e problemas complexos demandam soluções complexas... Sempre lembrando que não podemos cobrar a observância das leis afrontando as próprias leis...

Um forte abraço....

Carlos Sherman

Recebemos um nobre comentário:

Caro amigo e importante entender que ate mesmo no caos existe uma ordem, assim como entropia determina a natureza das acoes e dos acontecimentos, vivemos uma conjunctura impar, pois nao existem ideias prontas e estabelecidas quense adequam a realidade, assim como tambem as ideologias nao serao capazes de nos iluminar, neste momento fica a maxima de thoreau....o que acreditamos estar certo e o unico motivo para lutarmos.

Contestei:

Prezado Hugo Xavier, agradeço o comentário, mas podemos usar a Termodinâmica pra refutar o que foi dito como premissa, rsrsrsrs... O fato de existir alguma ordem no caos não implica em que 'o caos' deva nortear as nossas ações... E em absoluto... O decréscimo da violência desde grupos anárquicos até os nossos dias é de 100 vezes... Quando mais anárquico mais violento... Essa é uma lei da 'Termodinâmica Social'... Estude em Pinker, 2103, 'Os Anjos Bons de Nossa Natureza', o maior tratado já escrito sobre a violência em todos os tempos... Leia também 'O Processo Civilizador', Elias, Volumes I e II... Então, a seguinte premissa, de que "vivemos uma conjuntura impar", é também falaciosa e improcedente... 

Hoje recebi visita de Testemunhas de Jeová sugerindo que eu me converta diante de uma 'conjuntura é ímpar', o "fim do mundo eminente"... Pude refutar suas premissas com facilidade, e evidentemente elas não ficaram satisfeitas... Trata-se de um processo contínuo, natural, humano, contingente, convergente, e sempre ascendente em termos de melhoramento... Baseado em que parâmetros??? Parâmetros objetivos: (1) Aumento da Expectativa de Vida; (2) Diminuição da Mortalidade Infantil; (3) Melhor Distribuição de Renda; (4) Diminuição da Violência; (4) Aumento da qualidade e acesso à Saúde... 

Os Inuites, Jivaros e Bosquimanes são os povos mais violentos da Terra... Não somos uma Tábula Rasa... Não existe 'A Solução', e o 'Apocalipse' não é eminente... E estas sempre foram as desculpas para a brutalidade e atraso promovidos por Revoluções... É fundamental que você verifique os meus dados, mas posso assegurar que estão corretos... Melhoramos em rampa ascendente em forma de serra, cujos dentes estão relacionados com as perturbações das mudanças de paradigma... Mas estamos sempre melhorando, impulsionados pelo necessidade de sobrevivência e pelo conhecimento acumulado... 

Sim Hugo, insisto, não existes milagres, não existe a necessidade de salvadores, não existe o paraíso, só existem os processos a serem aprimorados... Sejamos consequentes, sérios, se quisermos seguir o curso da História de maneira positiva... Sei que isso 'Quebra o Encanto' de muitos, mas também sei que estou endereçando a verdade...

Sobre Thoreau, devo lembrá-lo de que viveu como um ermitão em sua choupana, sem amores, sem filhos. SEM VIDA - em minha perspectiva HUMANA... Não posso considerar o seu solipsismo como adequado à minha vida, e nem à sua, e nem ao nosso país, ou qualquer outro... Conhecendo o quanto estamos expostos à doutrinação, hipnose coletiva, ilusões, delírios, e alucinações, prefiro pensar com o que disponho no século XXI... Thoreau não conheceu a Neurociência, nem a Genética, ou a Etologia, e portanto não posso culpá-lo... Não vejo nada de heroico em morrer aos 45 anos de tuberculose... E não vejo nada de poético em não ser capaz de compartilhar experiências com outros humanos, e praticar a empatia... Thoreau certamente padecia de importantes problemas psicossociais, com ampla suspeita para a região ventromedial dos lobos frontais... Rsrsrsr, perdão pela piadinha, mas é sério... 

Hugo, respeito imensamente os seus argumentos, e refuto diametralmente cada um deles com o mesmo respeito... Espero ter ao menos esclarecido a minha estrutura de pensamento, ou pensabilidade, rsrssrs, e sobretudo assegurado coerência e integridade intelectual... 

Um forte abraço...

Carlos Sherman


sábado, 22 de junho de 2013

Quanto menos desenvolvido é o país mais se acredita em Deus

Quanto menos desenvolvido é o país mais se acredita em Deus

Por  em 30.04.2012 as 0:30
Um recente levantamento mostrou qual a parcela de crentes em Deus e ateístas temos pelo mundo. Apesar dos dados terem sido coletados em épocas diferentes (entre 1991 e 2008) nós utilizamos nossas parcas habilidades em Excel para agrupar tudo e gerar outros números.
Utilizando a lista de países por Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) nós agrupamos os cinco que são mais desenvolvidos, os cinco menos desenvolvidos e traçamos médias simples dos níveis de crença em Deus ou de ateísmo.
A média daqueles que estão certos da existência de Deus nos países mais desenvolvidos (28%) é quase a metade que dos menos desenvolvidos (53%). Curiosamente a tendência de ateísmo é inversamente proporcional à que vimos acima com os mais desenvolvidos (15%) mostrando cerca do dobro de ateístas do que os menos desenvolvidos (7%).
Fica claro que quanto maior é o desenvolvimento humano em um país, menor é a tendência de se creditar na existência de Deus
Os EUA são a zebra da lista, pois mesmo sendo o quarto país com maior IDH do mundo tem uma proporção altíssima de crentes — seis a cada dez — para ateístas que são apenas 3%.
Vale ressaltar que toda a lista mostra países com uma média alta de desenvolvimento humano. Os menos desenvolvidos da lista são Filipinas, Rússia e Chile. O Chile é o 44º dalista do IDH (considerado muito alto), e a Rússia no 66º (considerado alto). As Filipinas estão em 112º e são consideradas de médio desenvolvimento humano.
Você se arrisca a compartilhar suas hipóteses do porque isto acontece? [Foto de Family MWR]

Países menos religiosos são também menos violentos

Países menos religiosos são também menos violentos


Por  em 7.08.2012 as 14:15
A afirmação parece contraditória, sendo que a maioria das religiões prega a paz e o amor, mas, segundo o Índice Global da Paz (IGP) de 2012, apesar do mundo em geral ter ficado um pouco mais pacífico nos últimos anos, são os países menos religiosos que continuam sendo menos violentos.

O que é o IGP?

O Índice Global da Paz, desenvolvido pelo Instituto de Economia e Paz, em conjunto com a Unidade Economista de Inteligência com a orientação de uma equipe internacional de acadêmicos e experts em paz, classifica as nações do mundo pela sua tranquilidade.
Composto por 23 indicadores, que vão desde o nível de despesas militares de uma nação às suas relações com os países vizinhos e o nível de respeito aos direitos humanos, incluindo os níveis de democracia e transparência, educação e bem-estar material, o IGP usa uma ampla gama de fontes respeitadas, incluindo o Instituto Internacional de Estudos Estratégicos, do Banco Mundial e várias entidades da ONU, para contribuir significativamente para o debate público sobre a paz mundial.
O IGP possui investidores de todo o mundo, incluindo Prêmio Nobel, economistas, acadêmicos, agentes humanitários e políticos, como o diplomata Kofi Annan, o presidente Jimmy Carter, Sua Santidade o Dalai Lama, o professor Joseph Stiglitz e o arcebispo Desmond Tutu.

Um lugar melhor para se viver

Em sua sexta edição, o IGP indica que o mundo se tornou mais pacífico pela primeira vez desde 2009; todas as regiões, exceto o Oriente Médio e o Norte da África (que sofrem atualmente as consequências da Primavera Árabe) viram uma melhora nos níveis de tranquilidade geral. O Brasil, em particular, subiu duas posições, passando de 85º para 83º país mais pacífico dentre os 158 analisados.
Apesar da mudança, muitas coisas permaneceram as mesmas. A Islândia é o país mais pacífico do mundo, pelo segundo ano consecutivo, e a Somália continua a ser nação menos pacífica do mundo pelo segundo ano consecutivo.
A Síria foi o país que caiu pela maior margem: mais de 30 lugares, indo para 147º. Isso com certeza têm a ver com o fato de estar passando por uma guerra civil, sofrendo uma escalada da violência nos últimos 14 meses, que matou mais de 16 mil pessoas no país. O contrário ocorreu com o Sri Lanka, já que o fim de sua guerra civil elevou o país em 30 lugares.
Pela primeira vez, a África Subsaariana não é a região menos pacífica do mundo, aumentado seus níveis de paz desde 2007. Como já dissemos, o Oriente Médio e Norte da África é hoje a região menos pacífica, refletindo a turbulência da Primavera Árabe.
Pelo sexto ano consecutivo, a Europa Ocidental continua a ser a região mais pacífica, com a maioria dos seus países no top 20. A América do Norte experimentou uma ligeira melhoria, mantendo uma tendência desde 2007, enquanto a América Latina experimentou uma melhora geral com 16 dos 23 países aumentando sua pontuação de paz.

O ranking

Confira os 10 países mais pacíficos do mundo, seguidos de sua pontuação no ranking:
  1. Islândia – 1,113
  2. Dinamarca – 1,239
  3. Nova Zelândia – 1,239
  4. Canadá – 1,317
  5. Japão – 1,326
  6. Áustria – 1,328
  7. Irlanda – 1,328
  8. Eslovênia – 1,330
  9. Finlândia – 1,348
  10. Suíça – 1,349
O Brasil tem uma pontuação intermediária:
83º Brasil – 2.017
Enquanto os dez países menos pacíficos são:
149º Paquistão – 2,833
150º Israel – 2,842
151º República Centro Africana – 2,872
152º Coreia do Norte – 2,932
153º Rússia – 2,938
154º República Democrática do Congo – 3,073
155º Iraque – 3,192
156º Sudão – 3,193
157º Afeganistão – 3,252
158º Somália – 3,392

Religião x paz

Na Nova Zelândia, Dinamarca e Noruega, países que estão no top 10 de mais pacíficos, o conflito religioso na sociedade é praticamente inexistente. Também, um ranking feito pelo sociólogo Phil Zuckerman mostrou que todos os países desse top 10, menos a Irlanda, estão entre os 50 menos crentes do mundo, nas seguintes posições:
Islândia – 28º
Dinamarca – 3º
Nova Zelândia – 29º
Canadá – 20º
Japão – 5º
Áustria – 24º
Eslovênia – 18º
Finlândia – 7º
Suíça – 23º
Será que há alguma relação entre religião e paz? Segundo alguns especialistas, muitas guerras e atrocidades que marcaram a história estão ligadas ao sentimento religioso. Sendo assim, pode ser que países sem conflitos religiosos sejam mais pacíficos.

O Brasil no Ranking da Paz

O Brasil aparece na 83ª posição do ranking. Historicamente, não nos envolvemos em muitas guerras, porém nossa violência interna é suficiente para não deixar o país subir muito no Índice.
Quanto à religião, de acordo com a pesquisa do instituto alemão Bertelsmann Stifung, 95% dos jovens brasileiros (entre 18 e 29 anos) explicitam suas ligações religiosas: somos o terceiro país mais religioso do mundo, atrás apenas dos nigerianos e dos guatemaltecos.
O IGP de 2012 mostra que os pontos em que somos menos pacíficos são, em indicadores em ordem decrescente: homicídios, crimes violentos e terror político, acesso a armas, e violência percebida pela sociedade.
Alguns dos pontos em somos mais pacíficos são, empatados: conflito organizado, atos terroristas, mortes por conflito interno e por conflito externo, armas pesadas e relações com países vizinhos.[VisionofHumanityUOLBemParanaPaulopesAhDuvido]