Pesquisar este blog

DESTAQUE

A CIÊNCIA DO ERRO | Sobre Verdades, Veracidade e Realidade Objetiva - Parte 1: Uma resposta a Marcelo Gleiser

A CIÊNCIA DO ERRO Sobre Verdades, Veracidade e Realidade Objetiva Parte 1:   Uma resposta a Marcelo Gleiser Dedicado ao me...

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Sobre revoluções, amor e realidade




Carlos Leger Sherman Palmer A revolução é o pretexto para a brutalidade.... Sem exceções... Quem ama resolve problemas com amor...
5 min · Curtir

Carlos Leger Sherman Palmer Um contradição em termos... Como considerar o assassino e psicótico Che Guevara como uma baluarte da 'humanidade', e o senhor dos exércitos bíblicos, Cristo, como expoente do amor ao próximo ao executar a chacina confessa de toda a humanidade....
4 min · Curtir · 1

Priscila Cahboiánn "O amor é a única revolução verdadeira." Tico Santa Cruz
4 min · Curtir

Carlos Leger Sherman Palmer Concordo com a Priscila Cahboiánn, muito embora declarações genéricas tenham pouco o nenhum valor para endereçar proposições verdadeiras... Precisaremos ainda definir amor, revolução, etc...
3 min · Curtir · 1

Priscila Cahboiánn Cara,todas as mudanças que ocorreram no mundo até hoje, ocorreram graças aos revolucionários que acreditam e não seconformam!..revolução é preciso pra que haja progresso!!! \o/
3 min · Curtir

Priscila Cahboiánn O amor transforma...e isso é revolução!
2 min · Curtir

Carlos Leger Sherman Palmer Não é preciso revolução para progressar... Basta progressar... Um velho truque que precisa cessar...
2 min · Curtir

Carlos Leger Sherman Palmer Amor é a palavra ais mal utilizada que existe... Trata-se de uma capacidade neuropsicológica, variável em gradação, e rara em seus extremos... Basta dizer que Gandhi foi um tremendo hipócritas - com sobras de argumentos que não terei tempo de listar agora...
Agora mesmo · Curtir

Priscila Cahboiánn o progresso é revolução!..pois passa do estado estático para progredir...isso é revolução!..tudo que muda é revolução!
Agora mesmo · Curtir

Carlos Leger Sherman Palmer Sem a correta definição semântica e conceitual, assunto tão generalistas assim não passam de tiros ao ar... Beijos e linda vida...
Agora mesmo · Curtir · 1

Priscila Cahboiánn Bjos!
Agora mesmo · Curtir

Carlos Leger Sherman Palmer A vida é dinâmica... E sua presunção por meio de figuras estáticas está entre nossos maiores problemas em diagnosticar a realidade...
Agora mesmo · Curtir

13 min · Curtir

Priscila Cahboiánn os maiores problemas em diagnosticar a realidade, é que as mentiras são reconfortantes!..muito simples!
11 min · Curtir

Carlos Leger Sherman Palmer Priscila Cahboiánn, sei que a foice e o martelo estão na moda há algum tempo, mas o absurdo não poderia ser maior... A foice da URSS ceifou vidas, e decapitou o pensamento... Estes são fato... O martelo, apesar do populismo ignóbil, serviu para matar Trotsky a marteladas... Sua cabeça foi martelada por encomenda do ditador empossado na ocasião - o nado amoroso Stálin... Não entoem coros e cantos messiânicos sem o devido estudo... Estudem antes, publiquem depois... Não poderíamos estar envoltos em mais absurdos conceituais do que estamos aqui...
2 min · Curtir

Carlos Leger Sherman Palmer Tiranias e mentiras andam juntas... URSS, China, Coréia do Norte, Cuba, etc... E nada atenta ou atentou mais contra as liberdades individuais, laborais, meio ambiente, etc...
1 minuto · Curtir

Carlos Leger Sherman Palmer Não vejo como associar todo este fascismo a amor... Nem com muita hipocrisia e sofismas especiosos...
1 minuto · Curtir

Carlos Leger Sherman Palmer Mais assim caminha a humanidade, de crença em crença...
Agora mesmo · Curtir

 Estude um pouco de Nolbert Elias, Camus, Tony Judt, Sagan, Dawkins, Pinker, Hitchens, Russell, Edward Wilson, Peter Atkins, Karl Popper, etc... Vai entender com mais facilidade o que tento explicar... Beijos...
Agora mesmo · Curtir

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Dedicado a Jenifer Bruna

Tenho uma amiguinha no Facebook chamada Jenifer Bruna; ela nasceu em Sato André, em 9 de março de 1997. Um dos maiores prazeres intelectuais e como ser humano que experimento é responder às excelentes questões deixadas por ela, com imperscrutável doçura à soleira de minha reflexão... Aqui está mais uma questão de Jenifer, e nosso papo pelo FB:

Oi, td bem com senhor ??? Então, não querendo abusar, mas o senhor poderia me tirar uma dúvida sobre esse tema "Felicidade e compromisso consigo e com outro".

Claro querida....
Aliás, é bem pertinente em minha vida neste momento...
Veja onde começa a complexidade do assunto:

(1) Somos diversos, certo? De forme que nos sentimos felizes por motivos diferentes...

(2) Além disso, esta diversidade também se refere à maneira com que nos relacionamos com os outros... 

(3) Na base de toda esta discussão, deveríamos estabelecer que 'somos quem somos sem intencionar ser'... E é o que denoto...

O livre-arbítrio, de certa forma, é uma má-interpretação da realidade, e somos muito mais dirigidos por nossa genética comportamental do que pelo meio ou pelo aprendizado... De forma que me sinto bem em ajudá-la... Isso me faz bem; mas por que eu sou assim... Sinto-me feliz com isso...

Conheci pessoas que sentiam-se bem em enganar os outros...
Em submeter pessoas.... Não posso dizer se são infelizes ou não, posto que a minha referência de prazer e felicidade é pessoal... Aí temos outra encrenca... A linguagem... A semântica, as referências... Como definir felicidade?

Finalmente, querida, analisando toda esta encrenca - rsrsrsrsrs -, e para não confundi-la tanto, busquei um parâmetro que não dependesse tanto assim de cada um, ou do bom uso da linguagem, das referências pessoais... E o que encontrei? COERÊNCIA...

Ou seja, alinhar o que pensamos, dizemos e fazemos... E nem assim podemos garantir que não estejamos confusos sobre o que pensamos, dizemos e fazemos, rsrsrsrsrs... Mas tentar alinhar estas questões vale realmente a pena... De forma que relaciono a felicidade com a coerência... Uma sensação de bem estar PURA, límpida...

Se isso faz algum sentido, podemos arrematar dizendo que primeiro precisamos de coerência própria, para então ajudar aos demais a encontrarem seus próprios parâmetros de coerência... Em um universo onde não denoto sentido moral, alcançar um pouco disso já é um ótimo começo... 

Querida, tenho uma vida super atribulada, mas falar com você e ajudá-la tem um espaço delicado em minha vida... Mas eu SOU assim... Também devo dizer que a coerência depende de conhecer a si mesma... Todo conhecimento que nos permita descrever a realidade, e nos inserir nela, serve para que nos conheçamos....

No final, querida, podemos ser quem somos de propósito, rsrsrsrs... Conhecer mais, estudar, nos permite encontrar o nosso lugar no cosmos, e ser quem somos de propósito... Livres de uma tremenda teia de significados que só nos conduzem a ilusões, mistificações e massificações... 

Mesmo assim, e ao dizê-lo, não estou pretendendo nenhuma sorte de revolução; ao contrário, tenho carinho por aqueles que não sabem o que fazem... No final, mesmo os durões, os malvadões, e etc., também estão perdidos, também estão confusos, também estão presos à sua própria natureza... Melhorar o mundo é entendê-lo, entender a nós mesmos, e buscar coerência... Este é ao mesmo tempo o meu sentido de ser feliz e ajudar aos demais a serem felizes à sua maneira: COERENTES...

Perdão pelo excesso do discurso, mas estive debruçado neste assunto por meses, rsrsrsrsrsrs...

Imagina, vc já me deu uma ideia de como seguir as pesquisas para o meu trabalho ,estamos em meio há discussões sobre a felicidade dentre todos os parâmetros.
Fico FELIZ querida... de verdade... Alegrou meu dia... Mas estou escrevendo um livro, gerindo uma empresa, rsrsrsrs, e tenho uma vida bem agitada... E o que mais curti foi respondê-la... Mas não se esqueça, este sou eu... As pessoas serão, todas elas, e naturalmente, distintas... 

O erro querida, por uma questão de solipsismo, ou seja, de achar que nossa percepção é tudo, é rotular temas amplos como felicidade, e altruísmo - ajudar os demais... Para conversar produtivamente sobre qualquer assunto importante, é necessário bem definir os termos mais importantes da proposição... O que é felicidade, o que é ajudar ao outro? É complexo, mas os conceitos, como pode ver, são simples... 

Mas você precisará lidar com outras questões escabrosas:

(1) Não existe livre-arbítrio!

(2) A genética comportamental é mais importante que o aprendizado!

Você está aqui conversando comigo por sua natureza... Você está buscando mais do que uma boa ideia, está interessada na verdade....
Fosse uma mocinha narcisista e que só escuta a própria voz, estaria dedicada a falar mais do que pensar... Sua natureza permite que esteja aqui... Aí sim pode aprender... E conte sempre comigo...

Tenho duas filhas, uma de 20 e outra de 21... A de 20 foi adotada como filha, não sendo minha filha biológica... Precisei dar enorme atenção a ela para mudar suas chances, e desenvolver suas potencialidades adormecidas pela falta de estímulo... Quero fazer isso pelo maior número de pessoas que puder... E isso só me faz feliz porque sou assim....

O que te faz feliz? Rsrsrsr...

Recebo muitas críticas por passar meu tempo ajudando pessoas, que muitas vezes nem conheço... E aqui vai uma última ideia, e esta é bem legal:

Em minha vida finita, quero deixar um legado que seja maior que a minha própria existência... Aqueles que são diferentes, simplesmente o são... Não os desmereço... Sei que não podem ser diferentes... Mas existem pessoas que podem, e precisam apenas de uma luz, e essa é a ideia de meu legado: servir de luz...

Pronto, rsrsrsrsrs... Vou publicar este monólogo, rsrsrsrs, em meu blog...

Publica sim  e obrigada por me ajudar ,vou me aprofundar um pouco mais no tema , e tentar quebra uns paradigmas que muitas  vezes são impostos a mim.

Isso querida, os 'paradigmas'... Sim... Mas 'eles', aqueles que cuidam dos paradigmas, também estão assustados, perdidos... Apegam-se a 'paradigmas' por MEDO... Vamos avançando, iluminando o nosso caminho e o deles, rsrsrsrsrs... Com isso respondo sua questão!

Rsrsrs... Sim, a melhor forma de viver com coerência é ter um pensamento além do que se pode ver.

Sim... E desafiar a nossa própria compreensão... Quem tem icterícia vê tudo amarelo... Mas na realidade as cores da realidade são outras... Como saber se o que 'vemos' está lá? Estudando, conjugando o método científico... A nobre arte de tornar-se ciente pela prova...

Outra tentativa é relativizar a realidade, como em Matrix, o que é um besteira... Aos que creem que não podemos dizer como o mundo é, ou se as cores que vemos estão lá, basta um pouco de conhecimento sobre como funciona um espectrofotômetro, e logo se darão conta que a realidade pode ser sim validade... Esta é a melhor forma de ajudar-nos, a ajudar aos demais...

Quando questionamos os deuses descobrimos - por exemplo - que a polimielite era causada por três tipos de vírus... Antes disso os pais penduravam medalhinhas com santos protetores nos pescoços de seus amados filhos em todos os verões... Mas centenas de milhares deles, todos os anos, eram acometidos da doença... Erradicamos este mal, entre outros, fustigando a verdade, conhecendo e aprendendo a amar a poesia da realidade...

Mas isso não é para todos... Alguns estarão presos ao efeito rebanho, outros preocupados em rezar para deuses que salvem sua própria pele... Outros serão sempre do contra, outros viverão de conpsiracionismos de ocasião, outros hastearão bandeiras políticas e religiosa... Afial, querida, a LUCIDEZ não é a regra... E este é um papo bem avançado para sua idade, rsrsr...

Beijos, boa sorte, e tenha uma linda vida... Aqui estarei para ajudar sempre que precisar...

Carlos Sherman

domingo, 23 de novembro de 2014

Não existem finais felizes!



Não existem finais felizes!

Não existem finais felizes... Se realmente estão felizes seguirão um pouco mais, e não existirão razões para despedidas... Não agora! Se não estão felizes, então tratarão de sê-lo de outra forma, em outro caminho, sendo o final uma consequência natural e desejável - embora um tanto infeliz...

Ainda assim, e para aqueles que insistem em finais felizes, e devo reconhecer que são sedutores, precisaremos pressupor uma vida feliz... Então, não falemos em finais, falemos em vida... É curioso notar como nos filmes ditos de 'final feliz' uma tremenda tormenta de desencontros, confusões, e obstáculos, é encenada, até que quando as dificuldades arrefecem, os pombinhos estão finalmente juntos, e a relação se inicia, o filme termina! Fica a ideia de que um amor só vale pelo sacrifício, o que não poderia remontar um contra-censo maior... Ou a ideia de que só precisamos começar... Não, viver é viver!!!

O epítome do 'amor' em nossa cultura é 'Romeu e Julieta', um romance de 03 dias com 06 mortos... Não! Viver bem deve ser bom... Evidentemente, nada é constante, a felicidade ou a sensação de que as coisas fazem sentido, de que estamos conectados a alguém, não é perene... Mas os encontros devem pesar bem mais na balança do que os desencontros - ou coisa pior: a indiferença... Sendo assim revise os seus conceitos, e repense os finais felizes aqui e agora, em favor de vidas mais felizes, seja como for...

Parafraseando Garcia Marques, não desperdice o seu tempo ao lado de quem não deseja passar o tempo ao seu lado... Seja por indiferença, seja por incompatibilidade, antes só do que sozinho enquanto pensa estar acompanhado...

A vida é uma sequência de prazos finitos, e de qualquer forma nada durará para sempre... Morrer com lindos momentos de amor em mente deve ser reconfortante - ou não... Ainda assim, de nada servirá, na hora da partida e sempre, focar nos finais... Os encontros serão bem mais vívidos... Então recomece já, você sempre está em condições de sentir-se bem... Só acaba quando termina, rsrsrsrsrs... Se está lendo esta mensagem significa que ainda não terminou para você...

Carlos Sherman

domingo, 16 de novembro de 2014

EnFim!


EnFim!

Findo o acordo, não serão as mãos entrelaçadas nem as palavras ditas no calor do amor, mas as angústias dos movimentos derradeiros, que sobrevirão... E já não sobreviverão recordações doces e delicadas, senão o amargor do depois... Mas o carinho fica, e abriga... E depois? E antes? E antes do antes? Quando já não sabemos quem fomos antes, quando nos intertransformamos, nos interpenetramos, para não mais... E no vazio do recomeço, na mediocridade do faz-de-conta, o que realmente conta? O que podemos ver e antever? O que saboreamos? Somos melhores do que antes, saboreamos tal condição, sabemos que há esperança, sabemos que fomos a esperança do antes... Só posso me desculpar de haver querido muito, desejado muito, e amado muito mais... Não lamento nenhum intento, não lamento a poesia derramada... Mas quem vai cuidar de nosso jardim? 

E uma única pergunta deve, então, ser respondida: será melhor assim? Sim, e por sobre a dor presente, e por sobre a vida que já é passado, sim, sim, faremos melhor... E se melhor for, quando os novos dias sejam descortinados, que voltemos a nos apaixonar? Então saberemos ser este um presente de um novo presente, e não há muito mais sobre o que especular... Mas hoje, hoje o que conta é a inescapável sensação de desperdício - e vai passar... O passado está em nós, o passado está no presente; e na verdade, não existe passado! O futuro vive aqui, no presente; na verdade não há futuro algum! Só existe vida, vita brevis - mas ainda há viva... Humanos, troppo umanos, EnFim!

Carlos Sherman

sábado, 15 de novembro de 2014

Um Mentiroso Honesto - O Incrível James Randi - TRAILER OFICIAL (LEGENDADO)

Sobre Águias e a Poesia da Realidade



Insisto na POESIA DA REALIDADE - da qual muitos estão privados por questões neuropsicológicas decorrentes do processo evolutivo... 

Publicaram que as águias, "solitárias", conseguem voar acima da tempestade; diferentemente de outros pássaros, e evocando o falacioso conceito da auto-ajuda de que "basta querer", e você poderá - num passe de mágica - transformar sua natureza de, digamos, um 'mero' joão-de-barro, um canarinho, um pardal, para uma majestosa águia... E subitamente, após uma palestra motivacional, você poderá "voar acima das tempestades", possuir garras, e se transformar num caçador solitário... 

Isso implica, viajando na analogia e na metáfora, ter asas, compleição física e habilidades - neuropsicológicas - de um humano-águia; que não treme diante de uma tempestade, que não fica paralisado, preocupado, e que NÃO ama sua prole! Sim, é isso mesmo, afinal as águias não são capazes de levar seus filhotes consigo – como reza o mito -, e este voo “acima da tempestade” implica em deixá-los para trás... Assim como fazem os humanos mais primitivos e nômades: deixando seus filhos para trás, e, em muitos casos como ainda encontramos na Amazônia, enterrando-os vivos, a começar por deficientes e gêmeos. Isso fere de morte o mito sociológico e rousseauniano do “bom selvagem”...

Precisamos também confrontar o mito da seleção natural hegeliana pela força, afinal avançamos pela vida mais em função da adaptabilidade do que por meio da força bruta e eventual agressividade... Não se esqueçam: a águia é um ser vivo próximo da extinção! Tudo tem um preço, e existe valor inegável nos silenciosos, nos aparentemente frágeis, humildes, ou dispersos... Abrace a diversidade, não precisamos todos agir como aves de rapina! Até porque me parece que muitos confundem a verdadeira águia, real e natural, com seu mito sobreimaginado...  

Uma antiga lenda atribuída ao doctor Agostinho, santo e teólogo católico que viveu no século IV da Era Comum – e nada sabia sobre águias -, sentencia que:

“O sol revigora os olhos de águia, mas fere a nossa.”

Trata-se de uma proposição falsa, afinal as águias têm olhos com propriedades anti-reflexivas, mas assim como os humanos, elas não serão privadas dos efeitos deletérios do sol quando recebem diretamente seus raios... 

Um mito Athapaskan retrata as águias como os capazes de alimentar pessoas famintas; um certo “príncipe” teria dado um salmão à uma águia durante um tempo de abundância – onde a mesma, por algum motivo inconfesso, não teria sido capaz de virar-se sozinha na caça (?); sendo “pago” no ano seguinte, nas vacas magras, com salmões, “leões-marinhos” e até “baleias”... Essas lendas, provavelmente inspiradas na alimentação dos filhotes – que não é privilégio das águias -, e onde os humanos desempenham papel de destaque sem paridade no reino animal, alimentou cresças absurdas que hoje podem ser confrontadas com a realidade; afinal as grandes águias não podem carregar tanto peso...

Existem lendas que se equivocam de forma oposta em relação à aguçada visão da águia... Um chefe Kwakiutl “pediu” a uma águia que vigiasse as canoas; a águia prestativa e ansiosa para ajudar, e familiarizada com a língua dos nativos, convenceu a uma “lesma” - que ‘na época’ contava com excelente visão, amplamente deteriorada ao presente -, que a ajudasse com a tarefa. A lesma, que também pôde se comunicar com  águia - talvez telepaticamente -, concordou “emprestando os olhos à águia”. Terminado o serviço de sentinela, a águia teria se recusado a devolver os olhos à lesma. E assim “salvamos platonicamente o fenômeno” e ajustamos os incômodos de crer no que é falso...

Um famoso vídeo de “auto-ajuda” que circula nas redes sociais, e alimentados por apologetas como Augusto Cury - que se apresenta como “psicólogo cristão” -, conta a seguinte fábula:

Uma águia vive me média 70 anos. Ao 40 anos de idade suas garras e bico tornam-se demasiadamente dobrados e a águia não consegue mais caçar. Ela tem então que tomar uma dolorosa decisão, e só dispõem de 2 opções: morrer ou passar por um processo de renovação com a duração de cinco meses. Então, a valente águia voa para topo de uma montanha, iniciando um doloroso processo que consiste em bater o bico até que ele caia, crescendo novamente. As garras e as penas velhas também são arrancadas, e o processo se repete, e as novas garras e penas voltam a crescer. A águia pode então viver mais 30 anos.

Trata-se de uma abjeta e terrível falácia!!! Tudo isso é absolutamente FALSO. Os slides capricham na paisagem, com Richard Clayderman tocando Ave Maria na trilha sonora... Mas tudo isso é não passa de pura fantasia, associada a outras fantasias bíblicas. 

“Que farta a tua boca de bens, de sorte que a tua mocidade se renova como a da águia.” - Salmos [103:5]

Contra fatos não subsistem opiniões ou crendices... A menos que estejamos falando do ‘efeito rebanho’; neste caso vale tudo, e faltam escrúpulos e honestidade! Este negócio, baseado na alegoria da mudança de vida e na personalidade, desconsidera o correto entendimento sobre a natureza humana, assim como da vida das águias... A fábula não explica como a águia poderá sobreviver sem comida e água durante 150 dias! Além disso, a Biologia e os estudiosos das águias – as reais -, e não teólogos e afins, bem sabem que as garras e o bico de qualquer águia continuam a crescer ao longo de toda sua vida e, portanto, não envelhecem ou tonam-se inutilizáveis - como reivindicado pela propaganda proselitista religiosa ou da auto-ajuda. Tudo é falso, e também as penas são continuamente renovadas, como ocorre com todos os pássaros e animais.

AUTO-AJUDE-SE!!!

Os bicos e garras, feitos de queratina - a mesma substância que dá vida aos nossos cabelos e unhas. A substituição completa das penas dura quase seis meses, sendo lenta e gradativa, e podendo inclusive alterar a conformação das machas em sua plumagem; mas nem todas as penas são substituídas em uma determinada muda. Uma águia sem penas, garras e bico, morreria de fome, sede, e exposição ao frio em poucos dias... As águias americanas – citadas no vídeo - vivem tipicamente entre vinte e trinta anos em estado selvagem; outras espécies de águias podem variar sua longevidade, embora nenhuma delas, e em nenhum tempo ou lugar, tenha atingido os 70 anos de idade em estado selvagem.

Esta propaganda irresponsável e desonesta suscita outras questões menos 'aquilinas': como é possível que inventemos estórias estapafúrdias sem o menor escrúpulo? E como é possível que uma plateia crédula possa consumir tais absurdos de forma tácita e sem a menor preocupação com PROVAS? Histórias como esta, ou como o renascimento das cinzas, no caso de outra ave majestosa, candidata a personagem mítica - a Phoenix -, povoam o imaginário, sendo contadas por ídolos pouco atidos à VERDADE... Reparem no desprezo pela comprovação, e reparem força da autoridade de inventa tais asneiras!

A cara de pau é tão grande que um dos slides cita uma suposta alegação “científica”, dando conta de que “a águia tem a maior expectativa de vida entre suas espécies”... O autor da falácia invocava o truque da credibilidade científica, o que nos trás certo alento, já que a Ciência tem sido mais e mais valorizada; mas o faz por meio de mentiras, usando de fato a nefasta “pseudo-ciência” ou “falsa-ciência”, ou até mesmo um tipo de alegação “acientífica”... As diferentes variedades de águia pertencem à mesma espécie, e o ignorante “pastor de tolos” pretendia dizer que as águias viveriam mais do que outras espécies de aves – O QUE TAMBÉM É FALSO! Papagaios e outras espécies de aves são conhecidos por viverem muito mais tempo do que as águias...

Outra falácia mítica associada à águias, e sua paternidade, também decorre do proselitismo bíblico:

“Como a águia desperta a sua ninhada, move-se sobre os seus filhos, estende as suas asas, toma-os, e os leva sobre as suas asas, assim só o Senhor o guiou; e não havia com ele deus estranho.” - Deuteronômio [32:11-12]

A única verdade aqui é a de que podemos atestar metaforicamente sobre o perigo das ferozes garras e bicos dos pregadores da salvação; pois mais outra vez a mensagem é FALSA! Uma figura de linguagem é tentada, sugerindo a semelhança entre o “deus que leva seus fiéis e filhos em suas asas”, e a poderosa águia... Mas águias jamais carregam seus filhotes. As maiores águias podem suportar cargas de até 4,0 kg, e com 10 semanas de vida, seus filhotes estarão tão grandes quanto os pais; e bem preparados para um primeiro voo, permitindo que eles deixem o ninho - indefinidamente. Se pretendemos invocar exemplos de paternidade, podemos citar as galinhas, embora nenhuma outra espécie supera a nossa... Mas o proselitismo cristão e da auto-ajuda nos quer montados sobre o lombo de um deus com garras e bico potentes, e por toda a eternidade - desde que paguemos o dízimo, e nos mantenhamos cativos, submissos e ruminantes... De forma que a águia é um péssimo personagem para esta metáfora, não importa o ângulo que escolhamos para VER...

Sobre o "corajoso" voo das águias acima de uma tempestade, devo alertar que este voo não pode ultrapassar os 3.000 metros de altitude... Mais uma vez uma metáfora da auto-ajuda cristã é tentada:

“Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o Senhor, o Criador dos fins da terra, nem se cansa nem se fatiga? É inescrutável o seu entendimento. Dá força ao cansado, e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor. Os jovens se cansarão e se fatigarão, e os moços certamente cairão; mas os que esperam no Senhor renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão.” - Isaías [40:28-31]

O povo Azteca reservava o símbolo da força contido na figura da águia apenas para a sua elite... Os cristãos reservam apenas ao seu deus, e ao "povo escolhido"... Os demais serão "assados no fogo" do inferno, mais parecendo galetos do que filhotes de águias...

Uma amiga esbravejou: “quebrastes o encanto das águias e de tudo!” Mas deixei uma mensagem nova e revigorante no lugar... Não precisamos todos nos comportar como aves de rapina! Devemos aceitar e conviver com a diversidade... E deixei algo ainda mais valioso para aqueles que puderem entender: A VERDADE E A POESIA DA REALIDADE...

Não se esqueçam: a verdade não tem adjetivos! Insiste, persiste, resiste, penetra - sempre...

Carlos Sherman

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Simple Minds - Let It All Come Down

Simple Minds - Someone Somewhere (In Summertime) Live 83' High Quality !...

Simple Minds Promised You a Miracle, Live Dortmund 1984 HD-Remastered

Elaine - DOENTIA


Bom dia♡★
Hoje levantei 5H NORMAL ESTOU INDO Trabalhar ....
Meu questionamento , minhas indagações , como o analfabetismo , a ignorância está assolando e ressurgindo uma classe que intelectualmente nunca soube o que é DItadura MILITAR NUNCA OUVIRAM FALAR EM CIA EM SUBJETIVIDADE E OUSAM QUERER UM REGIME MILITAR , ONDE SOMOS COAGIDOS, COM ACEITAÇAO PLENA ONDE NÃO TEMOS VOZ......?????? +NUNCA ESTUDARAM O QUE É DITADURA???????LEIAM, ESTUDEM, NÃO SE TORNEM INCULTOS E IGNORANTES●•••••••★