Pesquisar este blog

DESTAQUE

A CIÊNCIA DO ERRO | Sobre Verdades, Veracidade e Realidade Objetiva - Parte 1: Uma resposta a Marcelo Gleiser

A CIÊNCIA DO ERRO Sobre Verdades, Veracidade e Realidade Objetiva Parte 1:   Uma resposta a Marcelo Gleiser Dedicado ao me...

domingo, 23 de novembro de 2014

Não existem finais felizes!



Não existem finais felizes!

Não existem finais felizes... Se realmente estão felizes seguirão um pouco mais, e não existirão razões para despedidas... Não agora! Se não estão felizes, então tratarão de sê-lo de outra forma, em outro caminho, sendo o final uma consequência natural e desejável - embora um tanto infeliz...

Ainda assim, e para aqueles que insistem em finais felizes, e devo reconhecer que são sedutores, precisaremos pressupor uma vida feliz... Então, não falemos em finais, falemos em vida... É curioso notar como nos filmes ditos de 'final feliz' uma tremenda tormenta de desencontros, confusões, e obstáculos, é encenada, até que quando as dificuldades arrefecem, os pombinhos estão finalmente juntos, e a relação se inicia, o filme termina! Fica a ideia de que um amor só vale pelo sacrifício, o que não poderia remontar um contra-censo maior... Ou a ideia de que só precisamos começar... Não, viver é viver!!!

O epítome do 'amor' em nossa cultura é 'Romeu e Julieta', um romance de 03 dias com 06 mortos... Não! Viver bem deve ser bom... Evidentemente, nada é constante, a felicidade ou a sensação de que as coisas fazem sentido, de que estamos conectados a alguém, não é perene... Mas os encontros devem pesar bem mais na balança do que os desencontros - ou coisa pior: a indiferença... Sendo assim revise os seus conceitos, e repense os finais felizes aqui e agora, em favor de vidas mais felizes, seja como for...

Parafraseando Garcia Marques, não desperdice o seu tempo ao lado de quem não deseja passar o tempo ao seu lado... Seja por indiferença, seja por incompatibilidade, antes só do que sozinho enquanto pensa estar acompanhado...

A vida é uma sequência de prazos finitos, e de qualquer forma nada durará para sempre... Morrer com lindos momentos de amor em mente deve ser reconfortante - ou não... Ainda assim, de nada servirá, na hora da partida e sempre, focar nos finais... Os encontros serão bem mais vívidos... Então recomece já, você sempre está em condições de sentir-se bem... Só acaba quando termina, rsrsrsrsrs... Se está lendo esta mensagem significa que ainda não terminou para você...

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.